finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Cesta de compras no RJ sobe 1,74% em um mês

O custo da cesta de compras no município do Rio de Janeiro caiu 0,12% na primeira semana de setembro, entre os dias 1º e 9 do mês. Já no período mensal (apurado entre 7 de agosto e 9 de setembro), o custo da cesta subiu 1,74%, ante taxa de 2,08% da pesquisa anterior, que analisou o mês de agosto fechado. A informação foi divulgada hoje pelo Instituto Fecomércio-RJ, em sua pesquisa semanal sobre o tema.O diretor do instituto, Luiz Roberto Cunha, informou que desde a última semana de julho não era verificada queda no custo das cestas de compras. De acordo com comunicado da instituição, na semana imediatamente anterior, o custo das cestas tinha subido 0,31%. Com a redução, o valor da cesta passou para R$ 306,50. No período semanal, os produtos que mais contribuíram para a queda no custo das cestas de compras foram: tomate (3,85%), sabão em barra e creme dental (ambos com queda de 2,54%). Porém, foram registradas altas significativas de preço no período, como em açúcar refinado (5,12%), cenoura (4,51%) e alface (3,59%).No período mensal, os produtos que mais subiram de preço foram: cebola (39,30%), açúcar refinado (29,74%), batata (20,45%), tomate (13,63%) e cenoura (12,93%). O instituto destacou porém, que houve queda expressiva no preço da farinha de mandioca (9,72%). O custo da cesta acumula altas de 4,65% no ano; e de 5,65% nos últimos 12 meses. A pesquisa reflete as variações de preços dos 39 produtos, consumidos por famílias dez diferentes faixas de renda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.