Cesta de consumo sobe mais no Sudeste, diz Abras

O Sudeste teve o maior aumento de preço da cesta de consumo em setembro, de acordo com o AbrasMercado, conjunto de 35 produtos de largo consumo, analisada pela GfK a pedido da Associação Brasileira de Supermercados (Abras). No mês passado, a população dessa região pagou R$ 320,87 pela cesta, alta de 3,64% em relação a agosto.

VANESSA STECANELLA, Agencia Estado

30 Outubro 2012 | 14h53

A Região Nordeste apresentou elevação de 3,02%, para R$ 282,60, e o Sul registrou acréscimo de 2,26%, para R$ 357,49. No Centro-Oeste os preços subiram 1,49%, para R$ 313,37.

O Norte teve a menor alta de preços da cesta de consumo em setembro, porém, continua apresentado o maior custo. Naquela região o conjunto de produtos pesquisados aumentou 0,77%, para R$ 367,97.

No mês passado, o AbrasMercado apresentou alta de 2,16% na comparação com agosto deste ano. Já na comparação com setembro de 2011, o indicador registrou crescimento de 7,65%, passando de R$ 306,42 para R$ 329,87.

Os produtos com as maiores altas em setembro na comparação com agosto foram batata (+29,78%), cebola (+23,40%) e farinha de mandioca (+12,91 %). Já os produtos com as maiores quedas no último mês foram: tomate (-13,38%), extrato de tomate (-1,23%) e carne dianteiro (-1,19%), conforme levantamento da Abras.

Mais conteúdo sobre:
supermercados vendas setembro Abras cesta

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.