finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

CGT propõe prioridades para correção do FGTS

O sindicalista Airton Ghiberti, da Confederação Geral dos Trabalhadores (CGT), defende a idéia de que o perfil da renda dos depositantes seja o critério na hora de determinar a prioridade de quem receberá primeiro a reposição no Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Essa diferença será calculada pela justiça e diz respeito ao expurgo inflacionário sobre os planos Collor I e Verão. O total a ser pago aos trabalhadores deve chegar no total a cerca de R$ 42 bilhões. Ele explica que uma estimativa indica que 10% dos recursos necessários para cumprir a decisão judicial sejam suficientes para pagar os correntistas com renda de até seis salários mínimos. Essa parcela representa aproximadamente 80% dos trabalhadores com direito ao crédito. Para Ghiberti, a prioridade de pagamento sugerida pela CGT deve ser aos correntistas com a menor renda, e que desejem ter o crédito dos expurgos depositados em suas contas. O sindicalista entende que as Centrais Sindicais e o Governo devem buscar um entendimento, já que há uma decisão da justiça para ser cumprida e que determina o pagamento do expurgo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.