Chance de Grécia deixar euro é de 25%, diz Mundell

O euro ainda é um grande sucesso até agora e a moeda não entrará em colapso, mesmo que os gregos deixem a zona do euro, disse hoje Robert Mundell, ganhador do prêmio Nobel de Economia, em um fórum na cidade de Pequim. O economista, conhecido como o pai do euro, avalia que a chance de a Grécia sair da zona do euro é de 25%.

Agencia Estado

16 de junho de 2012 | 09h49

Os governos europeus devem assumir a responsabilidade de reduzir os déficits e combater os seus próximos problemas, e a Grécia deve fazer ajustes estruturais para reformar o mercado de trabalho e aumentar os impostos para sair da crise, afirmou Mundell.

Ele sugeriu à China que deprecie a sua moeda em relação ao dólar, se os gregos deixarem a zona do euro. O economista também disse para as autoridades de Hong Kong que seria um erro desatrelar a sua divisa da moeda americana. "A fixação a uma cesta de moedas nunca foi bem sucedida ou crível", explicou.

O ex-presidente do banco central de Hong Kong, Joseph Yam, sugeriu na terça-feira passada três modos de mudar o sistema cambial da região administrativa, caso as autoridades decidissem considerar a alteração do regime de câmbio em algum momento no futuro. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
GréciaeuroRobert Mundell

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.