Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Chávez: capitalismo morreu e AL deve buscar socialismo

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou hoje que o capitalismo "está morto" e que a América Latina, ante a situação de crise econômica global, deve buscar como alternativa a consolidação do socialismo, "uma idéia que diziam estar enterrada". Mas, cuidadosamente, tratou de não se confrontar com as posições do governo brasileiro, que, além de ter assento no G-20, grupo de economias desenvolvidas e emergentes mobilizado para discutir a crise financeira mundial, mantém políticas econômicas caracterizadas como neoliberais por parte de países latino-americanos."O socialismo não está morto. Está mais vivo que nunca. O que está morto é o capitalismo", afirmou à imprensa, antes do início da segunda sessão de discussões da Cúpula da América Latina e Caribe (CALC), em Costa do Sauípe, na Bahia. "Não vou falar por Lula. Não creio que Lula esteja pensando em revisar o capitalismo", replicou, ao ser questionado sobre como avaliava a participação do Brasil no G-20."O capitalismo não é de Obama nem de Bush", afirmou Chávez, referindo-se ao presidente eleito dos Estados Unidos e ao que deixará o cargo em 2009, George W. Bush. E acrescentou: "O capitalismo é do diabo. De Obama esperamos um pouco."Chávez deixou claro que a crise mundial, para a Venezuela, se resume ao preço do petróleo, que está em queda forte nos últimos meses. Ele argumentou que "não há salvação para o capitalismo". Considerou inúteis as "medidas desesperadas" adotadas pelos países do Hemisfério Norte, que injetaram bilhões de dólares na economia para "tentar salvar o que não tem salvação".O presidente venezuelano observou que, na Europa, já se fala em um "novo" capitalismo. "Fidel Castro (ex-presidente de Cuba, que governou por quase 49 anos) dizia há pouco que o Bush fez uma chamado para salvar o capitalismo. Mas sua contraparte é o socialismo democrático que estamos impulsionando nesta terra da América Latina", sustentou.

DENISE CHRISPIM MARIN E TÂNIA MONTEIRO, ENVIADAS ESPECIAIS, Agencia Estado

17 de dezembro de 2008 | 13h06

Tudo o que sabemos sobre:
crisecapitalismoChávez

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.