Chávez inaugura reunião da Opep pedindo "preço justo"

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, inaugurou nesta quinta-feira, em Caracas, a 141ª Conferência Extraordinária da Organização dos Países Produtores de Petróleo (Opep) com um pedido pela obtenção de "um preço justo" do barril de petróleo - segundo ele, não inferior a US$ 50 - e o reforço da organização "em um mundo que está em mutação"."O teto desse preço deve ser o infinito", acrescentou, ao se referir ao sistema de bandas entre US$ 22 e US$ 28 por barril de 159 litros, superado amplamente pela oscilação atual dos preços, que romperam a barreira dos US$ 70. Além disso, considerou que o mercado está suficientemente abastecido e não necessita de um aumento de produção."Alguns países do norte desenvolvido clamam para que produzamos mais. Acreditamos inclusive que há petróleo em excesso no mercado."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.