Chefe da Opep diz que cartel não pode frear petróleo

Abdullah Al-Badri atribuiu alta a especuladores e à desvalorização do dólar.

Da BBC Brasil, BBC

22 de maio de 2008 | 21h25

O secretário-geral da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), Abdullah Al-Badri, disse nesta quinta-feira que o cartel não pode fazer nada para diminuir a cotação do barril de petróleo no mercado mundial.O barril do tipo leve foi negociado nesta quinta-feira em Nova York a mais de US$ 135, atingindo um novo recorde."Hoje, estamos certos de que esse preço não tem nada a ver com demanda", disse Badri, salientando que os membros da Opep estão insatisfeitos com a alta do produto. "Há muito petróleo no mercado, não há nenhuma escassez e os estoques estão cheios, estão num nível confortável. O problema são os especuladores."Se referindo ao mercado de petróleo internacional como "louco", Badri também disse que acha que a desvalorização do dólar e a menor produção em países que não são membros da Opep também têm relação com a alta do preço do petróleo.O preço do produto já dobrou em relação ao registrado no ano passado e está em um patamar 13 vezes maior do que o registrado há cerca de uma década, quando a cotação passou por um período de baixas.Também nesta quinta-feira, o secretário de Energia dos Estados Unidos, Denis Bodman, disse que não atenderá pedidos de políticos americanos para que o país libere petróleo de suas reservas estratégicas para forçar uma redução do preço.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleo internacional barrilopep

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.