'Chegou o momento de requisitar ajuda', diz premiê grego

O primeiro-ministro da Grécia, George Papandreou, afirmou que "chegou o momento" de o país requisitar ajuda sob um plano de resgate conjunto da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional (FMI) depois de meses de turbulência nos mercados financeiros gregos. Falando na ilha de Kastellorizo, Papandreou descreveu o pacote de socorro como "uma necessidade". "É uma extrema necessidade, é uma necessidade nacional".

DANIELLE CHAVES, Agencia Estado

23 de abril de 2010 | 08h30

A Comissão Europeia, braço executivo da União Europeia, vai agir rapidamente para tomar uma decisão sobre o pedido da Grécia para ativação do mecanismo de empréstimo emergencial financiado pelos 16 países que usam o euro, em conjunto com o FMI, afirmou Amadeu Altafaj Tardio, porta-voz da Comissão.

O pedido da Grécia deve ser examinado pela Comissão, o Banco Central Europeu (BCE) e países da zona do euro. A Comissão e o BCE darão uma opinião sobre o pedido grego e então, os membros da zona do euro deverão tomar a decisão final. Para a Comissão, não há grandes obstáculos para conceder ajuda para a Grécia. "Há um compromisso para que isso aconteça rapidamente", disse Altafaj. "Estamos trabalhando lado a lado com o FMI", acrescentou. Segundo o porta-voz, a decisão sobre a ajuda à Grécia não levará semanas.

Tudo o que sabemos sobre:
criseGréciaajuda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.