Cheney pede mais responsabilidade das empresas

O vice-presidente dos EUA, Dick Cheney, pediu maior responsabilidade no mundo corporativo, mas não fez menção as suas próprias atividades como executivo-chefe na Halliburton Co, uma companhia que está sendo investigada pela Securities and Exchange Commission (SEC, a CVM dos EUA). Durante evento para arrecadação de fundos para a republicana Nancy Johnson, de Connecticut, Cheney disse que líderes do setor privado tem uma responsabilidade como americanos de serem honestos nos informes de lucros e perdas. "Executivos corporativos que falham em cumprir essas obrigações básicas estão fazendo mais do que apenas prejudicar sua companhia e investidores", disse Cheney. "Eles estão sabotando a confiança nas bases da economia da América e eles devem ser responsabilizados", disse Cheney. O vice-presidente disse ainda que "o governo claramente vai investigar e perseguir os corruptos". Ele disse que os CEOs que forem pegos fraudando os livros "devem ser responsabilizados". Porém, Cheney não mencionou as acusações sobre sua conduta quando foi CEO da Halliburton, que está sendo investigada pela SEC por lançamentos inapropriados de receita no final da década de 1990.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.