Cheque o óleo do motor antes de cair na estrada
Conteúdo Patrocinado

Cheque o óleo do motor antes de cair na estrada

O óleo lubrificante é item fundamental para o bom funcionamento do carro, então fique atento e saiba como escolher o melhor

Shell, Estadão Blue Studio
Conteúdo de responsabilidade do anunciante

12 de janeiro de 2022 | 07h30

O período de férias é sempre uma boa época para pegar a estrada e curtir uma viagem com a família, não importa o destino. Mas, para ter certeza de que tudo vai correr bem durante o trajeto, é imprescindível cuidar da manutenção preventiva do automóvel, na qual a troca do óleo lubrificante do motor é um dos itens principais. A linha Shell Helix Ultra traz as mais recentes inovações do segmento e conta com produtos de diversas viscosidades e especificações, que são indicadas para todos os tipos de automóveis de passeio e comerciais leves (picapes e SUVs) do mercado nacional.

Com a experiência de quem é a maior fornecedora de lubrificantes do planeta, a Shell também é a líder no fornecimento para as montadoras no País, o que confirma a qualidade e a confiabilidade de seus produtos, que contam com as tecnologias mais modernas para oferecer proteção máxima ao motor, permitindo a ele alcançar excelente desempenho. Um exemplo disso é a tecnologia Shell PurePlus, exclusiva dos óleos lubrificantes Shell Helix Ultra, que proporciona níveis inigualáveis de limpeza e de proteção ao motor, mesmo sob as mais severas condições de uso (saiba mais sobre a tecnologia Shell PurePlus no quadro).

Composta por produtos 100% sintéticos, a linha de lubrificantes Shell Helix Ultra é a mais avançada do mercado, e seus benefícios podem ser percebidos em qualquer tipo de veículo, independentemente do ano de fabricação. “Um lubrificante como o Shell Helix Ultra contribui com a máxima performance do motor, assim como com a redução do desgaste e, consequentemente, dos custos de manutenção”, explica Otávio Campos, supervisor técnico da Shell do Brasil e coordenador das atividades de desenvolvimento de lubrificantes para as montadoras na linha leve. “É importante reforçar, porém, que tanto a viscosidade quanto a especificação devem estar de acordo com os requerimentos técnicos que constam no manual do proprietário do veículo”, alerta.

Troca de óleo

Outra recomendação que nem todo mundo respeita é que o óleo do motor deve ser trocado mesmo que o carro não tenha rodado a quilometragem indicada. “O óleo lubrificante, assim como outros produtos, começa a se degradar assim que a embalagem é aberta, passando a sofrer influências do ar, de umidade, do combustível não queimado etc.”, explica Campos, acrescentando que quem define o prazo de troca é a montadora, e não a distância percorrida pelo veículo. “No Brasil, infelizmente, ainda tem gente que fala em ‘óleo para 5 mil quilômetros, 10 mil quilômetros’, mas essa definição está errada”, acrescenta o especialista.

Os óleos lubrificantes Shell Helix Ultra são desenvolvidos em parceria com a Ferrari, que os utiliza tanto em seus carros de Fórmula 1 quanto nos modelos de rua. A principal categoria do automobilismo mundial é o laboratório perfeito para criar e aprimorar as tecnologias que, mais tarde, são introduzidas nos produtos oferecidos pela Shell em todo o mundo. E se contribuem para o máximo desempenho dos motores nas condições extremas das corridas de F1, imagine o que os lubrificantes Shell Helix Ultra proporcionam para o propulsor do seu carro.

Então, confira no manual do proprietário qual é a especificação do lubrificante recomendado pela montadora para o seu carro antes da troca para evitar qualquer problema. Se preferir, pode consultar o site www.qualooleodomeucarro.com.br, informando marca, modelo e ano de fabricação para descobrir qual é o óleo da Shell indicado. Verifique os demais itens da manutenção preventiva e faça uma boa viagem!

Shell PurePlus: revolução que vem do gás

Todo lubrificante é produzido a partir do chamado óleo básico, normalmente obtido a partir do refino do petróleo. A Shell revolucionou esse processo com a tecnologia PurePlus, por meio da qual ela produz o óleo básico de gás natural. Esse processo revolucionário permite obter um produto cristalino, que altera significativamente a composição do lubrificante.

“A tecnologia Shell PurePlus proporciona um óleo básico com pureza até 99% maior do que a de um óleo básico similar, obtido a partir do petróleo”, explica Otávio Campos, supervisor técnico da Shell do Brasil. “Os lubrificantes sintéticos, de forma geral, já apresentam uma performance bastante diferenciada em termos de redução de atrito e, consequentemente, de desgaste, com maior preservação dos equipamentos, melhor poder de limpeza, menor oxidação e maior resistência à degradação”, acrescenta.

“Todas essas características estão diretamente associadas à qualidade e, principalmente, à pureza do óleo básico, e o grau de pureza obtido com a tecnologia Shell PurePlus garante que o melhor desempenho dos lubrificantes sintéticos seja ainda mais evidenciado nos lubrificantes Shell Helix Ultra”, afirma o supervisor técnico.

Como se não bastasse, a tecnologia Shell PurePlus proporciona aos lubrificantes Shell Helix Ultra maior capacidade de reduzir o consumo de energia, graças ao seu excelente poder de lubrificação. “A tecnologia Shell PurePlus contribui para a redução do consumo de combustível, que é a principal iniciativa para emitir menos gases; afinal, se o motor queima menos combustível, também emite menos gases”, explica Otávio Campos. “Assim, é possível reduzir diretamente as emissões e, consequentemente, a pegada de carbono associada ao uso do veículo. Os lubrificantes da linha Shell Helix Ultra com tecnologia PurePlus possuem as mais avançadas especificações da indústria e podem entregar um benefício de até 3% de economia de combustível (e de emissões), com base nas mais recentes especificações API SP e ILSAC GF6-A”, completa.

Tudo o que sabemos sobre:
Shell

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.