Cheques sem fundo diminuem em janeiro, de acordo com ACSP

O número de cheques sem fundo diminuiu 7,6% em janeiro deste ano em São Paulo, comparado ao mesmo mês do ano passado, de acordo com informações do cadastro Use Cheque, da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). Em janeiro deste ano, foram incluídos 2.770.470 nomes (2.657.703 de pessoas físicas e 339.873 de pessoas jurídicas), enquanto que em janeiro de 2004, foram incluídos 2.997.576 nomes (2.437.009 CPFs e 333.461 CNPJs).O número de exclusões caiu em janeiro deste ano, comparado ao mesmo mês do ano passado. Em janeiro de 2004, foram excluídos do cadastro 2.745.806 cheques e 524.912 emitentes. No mês passado, foram excluídos 2.509.467 cheques e 507.308 emitentes.O número de cheques sustados sofreu redução de 7,4% este ano. Em janeiro deste ano, foram sustados 1.055.282 cheques, e em janeiro do ano passado, 1.139.809. O número de títulos protestados também registrou queda, de 39,8%, tanto para pessoas físicas (-38.2%) quanto para pessoas jurídicas (-43.8%).Segundo o economista da ACSP, Marcel Solimeo, os números refletem melhoria da economia e alguma recuperação de renda, mas também podem ser resultado do menor número de dias úteis em janeiro deste ano, o que diminuiria o volume de cheques transacionados no mês. Para ele, a relação entre o número de cheques sem fundo e o de cheques compensados poderia indicar com mais segurança a situação de inadimplência por meio desta forma de pagamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.