Cheques sem fundo emitidos sobem 4,29% em novembro

O volume de cheques sem fundo emitidos no País registrou em novembro alta de 4,29% em relação a outubro, o segundo crescimento consecutivo da inadimplência após quatro meses de queda, segundo informações da empresa de informações econômicas Equifax. Ao todo, foram devolvidos 2,061 milhões de cheques em novembro, ante 1,97 milhão em outubro. Na comparação anual, houve forte retração da inadimplência, uma queda de 9,63% ante novembro de 2008, mês de agravamento da crise financeira mundial.

GUSTAVO URIBE, Agencia Estado

07 de dezembro de 2009 | 17h21

A Equifax amenizou a alta do último mês. De acordo com análise da empresa, a inadimplência do cheque é comum às vésperas das festas de fim de ano, quando crescem o movimento do comércio e a concessão de crédito. "É comum ocorrer um pequeno aumento no volume de cheques devolvidos. Ele é resultado das compras de Natal e Ano Novo", diz a nota. A entidade reforçou ainda que não existe tendência de alta do volume de cheques sem fundo nos próximos meses. "A economia está em plena recuperação. Os efeitos da recessão mundial não foram tão grandes como se esperava."

O balanço da Equifax registrou ainda o volume de títulos protestados em novembro, que apresentou forte alta de 17,68% em relação ao mês anterior e redução de 1,96% ante novembro do ano passado. Foram observados 758.638 protestos, contra 644.673 em outubro e 773.818, em novembro de 2008. A entidade informou que, se nos próximos meses o volume de protestos registrar uma nova alta como a observada em novembro, a situação eliminará os efeitos positivos alcançados nos últimos meses, quando o segmento teve quatro quedas seguidas.

A análise da Equifax foi baseada em informações públicas fornecidas por Banco Central (BC), cartórios, juntas comerciais e fóruns e levou em conta as transações comerciais realizadas por 28 mil clientes em todo o País.

Tudo o que sabemos sobre:
inadimplênciacheque sem fundoEquifax

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.