Cheques sem fundo têm 2ª maior marca história em novembro

O volume de cheque sem fundos no País registrou em novembro o segundo maior índice da história desde que a Serasa iniciou suas análises do indicador, em 1991: 20,6 devoluções a cada mil cheques compensados, menor apenas que o número alcançado em março deste ano, de 20,8. Em valores, foram devolvidos 3,2 milhões de cheques para um total de 157,4 milhões compensados. De janeiro a novembro, a quantidade de devoluções registrou elevação de 18,2% na comparação com o mesmo período de 2004, com 18,8 devoluções a cada mil em 2005, contra 15,9 no ano passado.Em relação a outubro, quando o indicador foi de 19,7 devoluções a cada mil - 3,1 milhões de devoluções em um total de 157,8 milhões de cheques compensados -, a alta foi de 4,6%. Já em relação a novembro de 2004, quando o índice foi de 16,3 devoluções a cada mil - 2,9 milhões de cheques sem fundos em um total de 179,7 milhões de cheques compensados -, o crescimento chegou a 26,4%.A Serasa informou que o índice de novembro interrompe uma série de oito anos sucessivos de queda com relação ao indicador de outubro. Segundo avaliação da empresa de análise de crédito, contribuíram para o resultado o aumento do endividamento da população e a maior aceitação de cheques pré-datados sem o gerenciamento apropriado de risco de inadimplência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.