finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Cheques sem fundos registram queda no semestre em 9 anos

Volume de devoluções a cada mil compensados caiu 6,4% no primeiro semestre de 2007

Pedro Henrique França, da Agência Estado,

18 de julho de 2007 | 15h00

O volume de cheques devolvidos, por falta de fundos, a cada mil compensados caiu 6,4% no primeiro semestre de 2007, em comparação ao mesmo período do ano passado, em todo o País. É o que afirma o levantamento da Serasa, divulgado nesta quarta-feira, 18.   Segundo a pesquisa, de janeiro a junho de 2007 foram devolvidos, em média, 20,4 cheques, a cada mil compensados, por falta de fundos, ante uma média de 21,8 nos primeiros seis meses do ano passado. A queda verificada neste primeiro semestre é o primeiro registrado no período desde 1999.   De acordo com a Serasa, nestes seis primeiros meses foram compensados um total de 776,37 milhões de cheques no Brasil, enquanto 15,85 milhões foram devolvidos por insuficiência de fundos. No ano passado, estes números eram de 874,33 milhões compensados e de 19,06 milhões devolvidos.   No entender dos especialistas da Serasa, o consumidor passou a utilizar o cheque pré-datado de forma mais "disciplinada", evitando, assim, o acúmulo de dívidas nessa modalidade de venda a prazo, "que é caracterizada pelo baixo custo e pela rápida recuperação para os varejistas".   Entre os Estados que lideraram o ranking de cheques devolvidos a cada mil compensados, se destacam o Amapá, com média semestral de 92,0 cheques devolvidos, Roraima (89,4) e Maranhão (61,7). Na outra ponta, em Estados com índices mais baixos de cheques devolvidos estão São Paulo (17,0), Pernambuco (17,8) e Santa Catarina (18,4).   Por regiões, a Sudeste foi que apresentou o menor índice mediano, de 18,0, enquanto a Norte lidera, com média de 42,8 cheques devolvidos a cada mil compensados.   Na comparação do mês de junho deste ano sobre o mesmo mês de 2006, a Serasa também apontou queda. Foram devolvidos 19,0 cheques por mil compensados em junho deste ano, contra 20,9 em junho do ano passado, o que corresponde a um recuo de 9,1% no período. A retração é ainda maior quando comparado o mês de junho e maio deste ano. Neste caso, a baixa foi de 15,2%.

Tudo o que sabemos sobre:
Cheque sem fundoSerasa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.