Chevron vai suspender exploração de gás de xisto na Polônia

A gigante americana e energia Chevron disse que vai parar de explorar gás de xisto na Polônia, já que o setor não conseguiu cumprir a promessa de transformar o fornecimento de energia da Europa Oriental.

CHRISTIAN LOWE, REUTERS

31 de janeiro de 2015 | 10h58

A unidade polonesa da Chevron "resolveu interromper as operações de gás de xisto na Polônia, já que as oportunidades aqui não competem mais de modo favorável com outras oportunidades do portfólio global da Chevron,” disse a empresa em comunicado.

Exxon Mobil, Total e Marathon Oil também interromperam a exploração de gás de xisto na Polônia nos últimos três anos. Elas e outras empresas de energia foram originalmente atraídas pelas estimativas da existência de enormes reservas de gás de xisto na Polônia.

Mas desde que iniciaram a exploração, as estimativas foram rebaixadas, as condições geológicas para perfuração se mostraram difíceis, e executivos do setor se queixam da incerteza sobre a regulamentação do governo.

O gás de xisto também está sendo questionado na Romênia, onde a Chevron também é ativa. O primeiro-ministro Victor Ponta disse em novembro que é provável que a Romênia não tenha gás de xisto, apesar dos esforços para encontrá-lo.

Governos da Europa Oriental, especialmente de Polônia, Romênia e Lituânia buscaram o gás de xisto como forma de reduzir a dependência da energia importada da Rússia. Eles consideram essas importações uma fonte de vulnerabilidade devido às tensas relações com o Kremlin, desde que o fornecimento foi interrompido no passado.

Tudo o que sabemos sobre:
COMMODSCHEVRONPOLONIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.