carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Chile dá linha de crédito de US$ 450 milhões ao FMI

O Chile tornou-se o primeiro país latino-americano a participar do financiamento dos Novos Arranjos de Empréstimo do FMI (NAB, na sigla em inglês), com uma linha de crédito de US$ 450 milhões para a instituição. O NAB foi criado em 1998, depois da crise financeira asiática, e visa aumentar os recursos disponíveis ao FMI para casos de ameaças extraordinárias ao sistema financeiro global."Ao avaliar a capacidade do Chile para prover recursos suplementares para o FMI, a instituição levou em consideração, entre outros critérios, o nível das reservas internacionais do país e sua participação sem interrupções no Plano de Transações Financeiras do Fundo, como credor, desde meados dos anos 1990, e concluiu que o Chile está bem posicionado para tornar-se um novo participante do NAB", diz comunicado divulgado pelo FMI.Os outros 25 participantes do NAB são Austrália, Áustria, Bélgica, Canadá, Dinamarca, Alemanha, Finlândia, França, Hong Kong, Itália, Japão, Coréia do Sul, Kuwait, Luxemburgo, Malásia, Holanda, Noruega, Arábia Saudita, Singapura, Espanha, Suécia, Suíça, Tailândia, Reino Unido e EUA.

Agencia Estado,

13 de novembro de 2002 | 15h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.