Chile sai da recessão para crescimento de 1% do PIB no 1º tri

País reverte 1ª retração da economia em uma década, agravada pelo terremoto devastador ocorrido no final de fevereiro

Álvaro Campos, da Agência Estado,

18 de maio de 2010 | 13h34

Apesar do terremoto devastador que atingiu o país no final de fevereiro, reduzindo a atividade econômica em março, o Produto Interno Bruto (PIB) do Chile cresceu 1% no primeiro trimestre de 2010, em comparação com o mesmo período do ano passado, informou o banco central do país nesta terça-feira.

O aumento confirma que o Chile saiu de sua primeira recessão em uma década, quando o PIB teve uma retração de 1,5% em 2009. Em uma base sazonalmente ajustada, o PIB do primeiro trimestre encolheu 1,5% em relação ao quarto trimestre de 2009, conforme o banco central.

A demanda interna, enquanto isso, cresceu 11,1% em comparação com um ano antes, puxada pelo consumo de serviços e de bens duráveis e por investimentos do setor privado. A formação de capital fixo bruto subiu 9,3%, com uma elevação de 20,3% dos investimentos em maquinário e equipamentos e aumentos nos estoques, disse o banco central. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
chilerecessãopibterremoto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.