Chilena Enersis aprova aumento de capital de cerca de US$5,9 bi

Acionistas da chilena Enersis aprovaram nesta quinta-feira planos para um controverso aumento de capital de aproximadamente 5,898 bilhões de dólares, o maior na história do país, que vai posicionar a Enersis como o principal grupo energético da região.

Reuters

20 de dezembro de 2012 | 16h44

A aprovação dá fim a uma disputa de meses entre os poderosos fundos de pensão do Chile e a Enersis sobre o tamanho do aumento de capital, que tem como objetivo financiar oportunidades de aquisição e elevar participações em empresas em que o grupo já detém fatias.

O aumento seria originalmente de 8,02 bilhões de dólares, mas acionistas minoritários argumentaram que os preços dos ativos que a controladora da Enersis, a companhia de energia espanhola Endesa, planejava usar para subscrever sua porção da fatia eram altos demais.

(Reportagem de Anthony Esposito e Felipe Iturrieta)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAENERSISAUMENTOCAPITAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.