finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

China ajudará Europa, mas colocará condições, diz jornal

Segundo o Financial Times, China pode pedir que a Europa pare de criticar a política de câmbio do governo chinês

27 de outubro de 2011 | 18h53

O escopo do provável envolvimento da China no plano de ajuda financeira à zona do euro dependerá de a Europa satisfazer determinadas condições, disseram dois assessores seniores do governo chinês ao jornal Financial Times.

A China vai primeiro olhar no que consistiriam as contribuições de outros países, disseram Li Daokui, membro acadêmico do comitê de política monetária do banco central chinês, e Yu Yongding, ex-membro do mesmo comitê, segundo o FT. Além disso, Pequim deve dar fortes garantias sobre a segurança de seus investimentos, acrescentaram os dois.

Li acrescentou que a China pode também pedir que a Europa pare de criticar a política de câmbio do governo chinês. A China já havia indicado anteriormente que pediria contrapartidas para ajudar a Europa.

As informações são da Dow Jones. (Regina Cardeal)

Tudo o que sabemos sobre:
crise europeiacrise globalChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.