R$ 1,57 bi

E-Investidor: Tesouro Direto atrai mais jovens e bate recorde de captação

China amplia participação em títulos da dívida americana

País elevou sua posição em US$ 12,2 bilhões em tais papéis em janeiro para US$ 739,6 bilhões

Cynthia Decloedt, da Agência Estado

16 de março de 2009 | 10h35

A China continuou sendo em janeiro a maior detentora de títulos do Tesouro dos EUA, tendo elevado sua posição em US$ 12,2 bilhões em tais papéis naquele mês para US$ 739,6 bilhões, segundo dados divulgados pelo Departamento do Tesouro. Mas o ritmo de compras de papéis do Tesouro dos EUA diminuiu. Em dezembro, a China havia elevado em US$ 14,2 bilhões sua posição em Treasuries.

 

Veja também:  

linkInflação na zona do euro tem primeiro aumento desde setembro

linkLições de 29

linkComo o mundo reage à crise especial

linkEspecialistas dão dicas de como agir no meio da crise

linkDicionário da crise especial  

 

Na sexta-feira, o primeiro-ministro da China, Wen Jiabao, manifestou preocupação com as perspectivas dos títulos da dívida do governo dos EUA e pediu aos Estados Unidos que "mantenham sua credibilidade, honrando seus compromissos e garantindo a segurança dos ativos chineses". "Emprestamos um enorme montante de dinheiro para os EUA, então naturalmente estamos preocupados com a segurança de nossos ativos. Eu, de fato, tenho algumas preocupações", afirmou o primeiro-ministro na sua entrevista coletiva anual no encerramento do Congresso Nacional do Povo.

 

O Departamento do Tesouro dos EUA, respondendo aos comentários do primeiro-ministro chinês, disse que o mercado de Treasuries continua sendo o "mais profundo e líquido do mundo".

 

O Japão é o segundo país com maior posição em títulos do Tesouro dos EUA, com US$ 634,8 bilhões desses títulos. A terceira posição é ocupada por países exportadores de petróleo, que juntos detêm US$ 186,3 bilhões em papéis do Tesouro dos EUA. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaTesouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.