China aperta a fiscalização sobre o fluxo de capitais

A China apertou nesta quarta-feira seugerenciamento sobre a entrada de capitais, com o objetivo delimitar o fluxo especulativo de moedas estrangeiras. Em um anúncio em seu site na Internet, a AdministraçãoEstatal de Câmbio afirmou que exportadores deverão a partir de14 de julho depositar suas receitas de exportações em contastemporárias para que autoridades possam analisar que entradassão realmente relacionadas a transações comerciais e não estãosendo infladas. O aperto acontece em um momento de crescente preocupaçãocom a entrada de recursos destinados à especulação, que ajudoua aumentar as reservas chinesas em moedas estrangeiras para 1,8trilhão de dólares. (Reportagem de Zhou Xin)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.