bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

China aplicará sobretaxas de até 26% ao aço

A China vai começar a impor tarifas de até 26% sobre suas importações de aço para proteger a indústria siderúrgica doméstica, informou a agência Kyodo News. É a primeira vez que a China recorre às salvaguardas para limitar as importações garantidas pela Organização Mundial de Comércio (OMC) desde que o país passou a integrar a organização em dezembro de 2001.A reportagem afirma que a China elevará suas taxas de 7% para 26% para nove tipos de produtos siderúrgicos que excedem suas respectivas quotas de importação. As medidas restritivas passarão a valer a partir de sexta-feira e durarão 120 dias, disse o jornal. Um membro da OMC tem o direito de usar salvaguardas quando determinada atividade econômica do país tem prejuízos com súbitos aumentos de importação.Durante o período de janeiro a março, as importações de aço da China saltaram para 4,91 milhões de toneladas, 18% a mais do que foi importado no mesmo período do ano anterior, segundo a reportagem. O grande aumento foi provocado, parcialmente, pelas tarifas às importações adotadas pelos Estados Unidos no mesmo período.Em março deste ano, os EUA adotaram as mesmas salvaguardas para sua indústria de aço, aplicando tarifas de importação de 8% a 30% sobre 14 tipos de produtos de aço. Após o movimento dos EUA, alguns países começaram a destinar a outros mercados suas exportações de aço. A agência Kyodo News informou ainda que o impacto da ação chinesa sobre o Japão ainda não é claro, citando o ministro de comércio japonês. Também não falou sobre os efeitos da medida sobre os EUA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.