AP Photo/Susan Walsh
AP Photo/Susan Walsh

China corta taxa de empréstimos de médio prazo para 3,25%

Redução anunciada pelo Banco do Povo da China é a primeira desde 2015

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de novembro de 2019 | 04h25

PEQUIM - O Banco do Povo da China (PBoC) informou nesta terça-feira, 5 (pelo horário local), que decidiu cortar sua taxa de empréstimos de médio prazo (MLF) de um ano em 5 pontos-base, de 3,3% para 3,25%.

A MLF é uma taxa referencial que influencia a taxa de referência de empréstimos (LPR), adotada em agosto deste ano, e não sofria reduções desde 2015. A taxa de médio prazo é utilizada para aumentar a liquidez nos bancos - nesta terça-feira, o PBoC injetou 400 bilhões de yuans (cerca de US$ 57 bilhões) no sistema financeiro chinês.

Com o corte na MLF, os empréstimos para empresas chinesas devem ficar mais baratos. A medida de relaxamento monetário ocorre diante da desaceleração econômica do país e da contínua guerra comercial com os Estados Unidos. / Dow Jones Newswires

Tudo o que sabemos sobre:
China [Ásia]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.