China critica sobretaxas dos EUA a pneus

A imposição, pelos Estados Unidos, de sobretaxas de até 35% à importação de pneus da China não serve aos interesses dos dois países, disse o porta-voz do ministério de Relações Exteriores da China, Ma Zhaoxu. Em breve entrevista após a reunião ocorrida ontem entre o presidente chinês, Hu Jintao, e o presidente dos EUA, Barack Obama, Ma reiterou a posição da China contra o protecionismo. "Os dois lados devem se opor com mais vigor ao protecionismo em comércio e investimentos", em meio à crise financeira e econômica, disse Ma.

MARCÍLIO SOUZA, Agencia Estado

23 de setembro de 2009 | 12h38

O porta-voz acrescentou que as tensões comerciais devem ser enfrentadas de maneira apropriada e por meio de consultas, numa aposta para promover o crescimento positivo e saudável dos laços bilaterais e da cooperação econômica. Ma disse que Hu enviou a mensagem a Obama de que a China espera que essas sanções não sejam usadas novamente. "Os dois lados devem lidar com as questões comerciais sob os princípios da coordenação igualitária", disse Ma, que também reiterou a intenção da China de expandir a cooperação com os EUA em comércio e investimentos.

Tudo o que sabemos sobre:
comércio exteriorChinaEUApneus

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.