China: desemprego cresce depois de 5 anos, para 4,2%

A taxa de desemprego oficial da China aumentou no ano passado pela primeira vez em cinco anos, após a crise financeira global reduzir o crescimento da economia do país no quarto trimestre. A taxa de desemprego no setor formal urbano subiu para 4,2% no fim de dezembro, depois de ter se mantido em 4% desde o final de 2007, segundo o Ministério dos Recursos Humanos e da Seguridade Social. Em bases anuais, foi o primeiro aumento do desemprego desde 2003, quando a taxa chegou a 4,3%.Os números não incluem os trabalhadores migrantes sem registro, muitos dos quais também perderam seus empregos nos últimos meses. O crescimento da taxa no fim do quarto trimestre, comparada à do terceiro trimestre, reflete a desaceleração econômica do período, disse o porta-voz do ministério, Yin Chengji. Ele afirmou que há mais pessoas em busca de trabalho e menos postos disponíveis."Mas, no geral, a situação está sob nosso controle", declarou Yin. Os esforços do governo para manter estável o crescimento econômico são importantes para estabilizar o mercado de trabalho, acrescentou. Segundo o representante do Ministério, o governo considerou a diminuição do crescimento econômico neste ano quando fixou suas metas de criar postos de trabalho para 9 milhões de pessoas nas áreas urbanas e manter a taxa de desemprego em no máximo 4,6%. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.