China deve investir US$ 750 bi no exterior em cinco anos, diz vice-premiê

Anúncio foi feito no Fórum de Boao, conhecido como o "Davos Asiático"

O Estado de S.Paulo

25 de março de 2017 | 04h17

PEQUIM - A China vai investir US$ 750 bilhões no exterior nos próximos cinco anos, prometeu neste sábado, 25, o vice-premiê da China Zhang Gaoli na inauguração do Fórum de Boao, cidade da ilha tropical de Hainan, apelidado de "Davos Asiático". 

O investimento que se espera no país é de US$ 600 bilhões no período, disse Gaoli. O político comentou também que a segunda economia mundial importará nos cinco anos valor próximo de US$ 8 trilhões de dólares e será um grande motor do setor turístico mundial, já que seus cidadãos devem realizar 700 milhões de viagens ao exterior no período. 

Afirmou, ainda, que o país oferecerá maior acesso ao investimento estrangeiro nos setores de serviços, de mineração e industrial, lembrando que estimulará empresas de outros países a investir nas bolsas locais e emitir dívida no gigante asiático.

O vice-premiê disse que o crescimento econômico chinês de 2016, de 6,7%, o mais baixo dos últimos 25 anos, está ligado a mudanças importantes no modelo econômico, o que não impede que o país siga contribuindo com 30% do avanço econômico mundial. 


O fórum, realizado desde 2002, tem neste ano o tema "Globalização e Livre Comércio", focado no objetivo de Pequim de promover o liberalismo econômico frente a tendências protecionistas vindas dos Estados Unidos desde a chegada de Donald Trump, ou da Europa, com o Brexit. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.