China diz que rápida expansão é sua contribuição para o mundo

Manter um crescimento "bastante rápido" é a maior contribuição da China para ajudar a economia mundial a superar a crise financeira, disse neste sábado o Banco do Povo da China, o banco central do país. Ao saudar a aprovação do plano de resgate de US$ 700 bilhões nos Estados Unidos, o Banco do Povo da China afirmou estar "plenamente confiante" que o país poderia manter crescimento econômico e estabilidade financeira. O banco central, em um comunicado em seu website, assinalou que vai recorrer cada vez mais a uma política macroeconômica para apoiar o crescimento sólido e estável. Para minimizar o impacto da crise financeira dos EUA, o banco central também disse que vai fortalecer sua "supervisão prudente" dos bancos, ao mesmo tempo em que pedirá a eles para intensificarem seu gerenciamento de riscos. "Manter o ímpeto do crescimento econômico forte, estável e bastante rápido, e não ter grandes altos e baixos, esta é a maior contribuição da China para a economia mundial", afirmou o banco central. "Nós estamos completamente confiantes que temos condições e a habilidade para manter a estabilidade financeira e o desenvolvimento econômico da China, e fazer uma contribuição ao desenvolvimento estável da economia mundial", acrescentou a instituição. A China cresceu 10,1 por cento no segundo trimestre, em relação ao mesmo período do ano passado, tornando-se um dos raros lugares em expansão na economia mundial, mas mesmo esse ritmo estava abaixo de seus 11,9 por cento de expansão em 2007.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.