China e Austrália fecham novo acordo comercial

China e Austrália anunciaram um acordo nesta segunda-feira que promete aprofundar as relações econômicas entre os dois países, que já são dois grandes parceiros comerciais.

Estadão Conteúdo

17 de novembro de 2014 | 05h23

A Austrália deverá se beneficiar com tarifas mais baixas de exportação para agricultores, produtores de vinhos e vários outros segmentos. Enquanto isso, os chineses terão menos barreiras para fazer investimentos em empresas na Austrália, além de que seus trabalhadores terão mais oportunidades de emprego no país da Oceania.

O acordo, que deverá entrar em vigor em um prazo de cinco meses, foi assinado na capital australiana, Canberra, depois de um encontro, no fim de semana, entre líderes do G-20 em Brisbane, também na Austrália. Um ponto chave da parceria é uma abertura mútua dos mercados financeiros que poderia contribuir para uma internacionalização da moeda chinesa, o yuan.

"Nosso relacionamento chegou a um novo e mais elevado ponto de partida e que devemos ser mais visionários, de mente aberta e definir metas mais ambiciosas", disse o presidente chinês, Xi Jinping, sob aplausos de parlamentares australianos durante um discurso ao Parlamento do país. "A China espera sinceramente trabalhar com outros países na região para construir uma próspero e harmonioso desenvolvimento da Ásia com Pacífico", acrescentou. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaAustráliaacordo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.