Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

China eleva novamente depósito compulsório de bancos

A China elevou no domingo o depósito compulsório dos bancos pela quarta vez neste ano, intensificando a luta contra a liquidez excessiva e a inflação alta na segunda maior economia do mundo.

REUTERS

20 de abril de 2011 | 15h03

O aumento do compulsório, que veio após a elevação da taxa básica de juros em 5 de abril, foi o sétimo desde que a China ampliou os esforços para conter a inflação, em outubro, destacando a determinação do governo para estabilizar a economia.

A medida não foi uma surpresa -- investidores previam mais aperto monetário após dados mostrarem, na semana passada, uma inflação acelerada e entradas contínuas de capital estrangeiro que ameaçam manter a pressão de preços elevada.

O banco central chinês subiu a taxa de juros quatro vezes desde outubro, criou medidas de controles de preços em certas commodities e aumentou a vigilância sobre a especulação imobiliária.

O acréscimo de 0,5 ponto percentual, que vale a partir de 21 de abril, eleva a taxa de depósito compulsório bancário para o recorde de 20,5 por cento. A medida vai segurar 350 bilhões de iuans em capital que os bancos poderiam emprestar.

(Por Don Durfee e Sally Huang)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROCHINACOMPULSORIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.