Kim Kyung-Hoon/Reuters
Kim Kyung-Hoon/Reuters

China faz reunião para discutir reformas financeiras e crescimento

Comitê Central vai se reunir até quinta para finalizar o 13º Plano Quinquenal, um guia para o desenvolvimento entre 2016 e 2020

O Estado de S. Paulo

26 de outubro de 2015 | 09h45

PEQUIM/XANGAI- O Partido Comunista da China abriu nesta segunda-feira uma importante reunião que irá focar em reformas financeiras e em como manter um crescimento de cerca de 7%, além de definir mais amplamente metas econômicas e sociais para os próximos cinco anos.

O Comitê Executico Central, autoridade máxima dentro do partido, vai se reunir até quinta-feira para finalizar o 13º Plano Quinquenal, um guia para o desenvolvimento econômico e social entre 2016 e 2020. A reunião acontece em meio a crescentes preocupações sobre a desaceleração da economia chinesa.

Na sexta-feira, a China cortou a taxa de juros pela sexta vez em menos de um ano. O afrouxamento da política monetária na segunda maior economia do mundo é o mais agressivo desde a crise financeira de 2008/09, com o crescimento a caminho de cair este ano para a mínima de 25 anos, para menos de 7%.

A economia chinesa cresceu 6,9% entre julho e setembro na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior, segundo dados divulgados na semana passada.

A agência de notícias oficial Xinhua informou que a reunião havia começado em Pequim, mas não deu outros detalhes.

O evento altamente reservado vai terminar com um longo comunicado divulgado pela Xinhua, e provavelmente será seguido de um comunicado mais detalhado cerca de uma semana depois. (Com informações da Reuters)

Tudo o que sabemos sobre:
Chinacrescimentocrise

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.