finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

China foi o principal parceiro comercial do País em 2009

A China foi o principal parceiro comercial do Brasil em 2009 e não os Estados Unidos. De acordo com nota divulgada no início da noite pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), após ajustes técnicos realizados nos números da balança comercial do ano passado, a corrente de comércio (soma das exportações e importações) Brasil-China aumentou de US$ 35,8 bilhões para US$ 36,1 bilhões. Os números da corrente de comércio com os Estados Unidos permaneceram iguais, em US$ 35,9 bilhões. Os Estados Unidos, antes, na divulgação feita pelo MDIC no dia 4 de janeiro, aparecia como principal parceiro comercial, levando-se em conta a corrente de comércio.

SANDRA MANFRINI, Agencia Estado

14 de janeiro de 2010 | 18h45

Em 2009, as exportações brasileiras para a China foram de US$ 20,191 bilhões e as importações, de US$ 15,911 bilhões. Para os Estados Unidos, foram exportados do Brasil US$ 15,740 bilhões e importados daquele país US$ 20,183 bilhões. Se consideradas apenas as exportações, já na primeira divulgação dos números da balança comercial de 2009, a China já aparecia como principal destino dos produtos brasileiros, seguida pelos Estados Unidos.

Esse ajuste técnico ocorreu, segundo o MDIC, em razão de uma depuração de informações relativas a registros de exportação e importação e não alteram os resultados globais da balança comercial já divulgados. Na última sexta-feira, o MDIC já havia anunciado o número total da balança comercial de 2009 ajustado. No ano passado, a balança comercial registrou superávit de US$ 25,348 bilhões, com exportações de US$ 152,995 bilhões e importações de US$ 127,647 bilhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.