China impulsiona exportação de celulose em abril

As exportações brasileiras de celulose registraram forte recuperação em abril, impulsionadas pela demanda chinesa. Dados preliminares da Associação Brasileira de Celulose e Papel (Bracelpa) indicam que as vendas externas de celulose, no mês passado, cresceram 139,4% em relação ao mesmo período de 2008, de 320 mil toneladas para 766 mil toneladas. Na comparação com março de 2009, a expansão verificada em abril foi de 43,4%. No acumulado do primeiro quadrimestre de 2009, sobre igual intervalo do ano passado, o incremento das exportações foi de 32,2%, para 2,577 milhões de toneladas.

WELLINGTON BAHNEMANN, Agencia Estado

25 de maio de 2009 | 15h48

De acordo com a Bracelpa, o mercado chinês ultrapassou, pelo segundo mês consecutivo, a Europa como principal destino da celulose brasileira. Na avaliação da entidade, "entre os motivos desse crescimento estão a reposição de estoques e, também, a busca de celulose de melhor qualidade, em substituição à fibra produzida naquele país, com o objetivo de agregar valor ao produto final".

Enquanto as exportações de celulose, em valor, recuaram 0,5% no acumulado do primeiro quadrimestre de 2009, sobre igual intervalo de 2008, para US$ 1,027 bilhão, o valor das vendas para a China aumentou 68,5% no mesmo período, para US$ 332 milhões.

Adicionalmente, o valor das vendas de celulose para a América do Norte também registrou alta de 16,8% no período, para US$ 215 milhões. Entretanto, as exportações para a Europa diminuíram 24,8%, para US$ 409 milhões, o que explica a redução de 0,5% no total.

Tudo o que sabemos sobre:
celuloseexportaçõesChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.