China injeta 220 bilhões de yuans no mercado monetário

O Banco do Povo da China (PBOC, o banco central do país) injetou 220 bilhões de yuans (US$ 34,7 bilhões) no mercado monetário por meio de acordos de recompra reversa oferecidos em sua operação regular no mercado aberto desta terça-feira, dando continuidade aos esforços para impulsionar a economia chinesa.

AE, Agencia Estado

21 de agosto de 2012 | 10h26

Em um comunicado, o PBOC informou que ofereceu 150 bilhões de yuans em recompra reversa de sete dias, à taxa de 3,40%, acima de 3,35% na semana passada, e 70 bilhões de yuans em recompra reversa de 14 dias, à taxa de 3,60%, igual à oferecida na semana passada. A injeção de liquidez de hoje soma-se aos 916 bilhões de yuans em recompra reversa oferecidos pelo PBOC nas últimas oito semanas.

O PBOC realiza operações no mercado aberto toda terça e quinta-feira, oferecendo títulos e acordos de recompra para controlar a liquidez no mercado monetário. Nesta semana vencem 33 bilhões de yuans em títulos e acordos de recompra e 120 bilhões de yuans em acordos de recompra reversa. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaBanco Centralmercado monetário

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.