Erin Schaff/The New York Times
Erin Schaff/The New York Times

China isenta cobrança de tarifas adicionais de 16 categorias de produtos dos EUA

É a primeira vez que Pequim recua em relação à cobrança dos valores desde que começaram a ser cobrados, no ano passado.

Redação, O Estado de S.Paulo

11 de setembro de 2019 | 05h02

A China publicou nesta quarta-feira, 11, uma lista de produtos norte-americanos que ficarão isentos de tarifas adicionais, que eram cobradas desde o ano passado. O anuncio foi feito a poucas semanas de novas negociações comerciais entre Pequim e Washington.

Os países mantém uma disputa comercial desde 2018, o que levou à imposição mútua de tarifas para diferentes produtos.

As isenções anunciadas nesta quarta – e que se aplicam a partir de 17 de setembro, valendo durante um ano – afetam 16 categorias de produtos, incluindo pesticidas e produtos farmacêuticos, segundo anunciou a Comissão de Direito de Aduana do governo chinês.

Esta é a primeira vez que a China volta atrás na cobrança das tarifas desde que elas foram instituídas. Contudo, Pequim continuará a aplicar tarifas diferenciadas a uma série de produtos norte-americanos, como a carne de porco e a soja.

Apesar das tensões bilaterais, China e Estados Unidos asseguram que mantém o diálogo. Uma reunião de negociadores de ambos os países está prevista para acontecer no começo de outubro, em Washington. / Com informações da AFP e EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.