China movimenta US$ 700 bi em sete meses no comércio exterior

O comércio exterior da China movimentou US$ 623,1 bilhões nos primeiros setes meses deste ano, com um aumento de 38% em relação ao mesmo período do ano passado. Suas importações somaram US$ 313,9 bilhões, enquanto suas exportações alcançaram US$ 309,12 bilhões, com um avanço de 41% e 35%, respectivamente, frente ao mesmo período de 2003.Segundo a Alfândega chinesa, o movimento chegou ao pico no mês de julho, quando a corrente comercial alcançou US$ 99,9 bilhões e estabeleceu o recorde de US$ 2,04 bilhões no saldo da balança comercial. Conforme a Agência de Notícias Xinhua, os produtos eletromecânicos representaram 54,2% do valor total das exportações. O destaque nas importações chinesas, novamente, foi para o setor primário. Os chineses, por exemplo, compraram 3,86 milhões de toneladas de óleo de cozinha - o grande vilão da inflação anualizada de 5,3% medida em julho, com um aumento de 31,8% em seus preços nas últimas semanas -, com uma elevação de 56% em relação ao mesmo período do ano passado. As importações de soja alcançaram 10, 78 milhões de toneladas, com uma queda de 12% frente a igual período de 2003. Durante este período, a União Européia (UE) manteve a condição de principal parceiro comercial da China, com uma corrente comercial de US$ 96,1 bilhões, com um crescimento de 36% frente ao mesmo período do ano passado. A seguir, vem o Japão, com US$ 92,7 bilhões e um aumento de 28% em relação a 2003. O comércio bilateral sino estadunidense foi de US$ 91,95 bilhões, com uma alta de 35% em relação a igual período do ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.