China nega desvalorizar yuan para ajudar as exportações

O yuan se move de acordo com as leis de oferta e demanda, disse o porta-voz do Ministério do Comércio da China, Shen Danyang. "Não deveria ser implícito que o yuan está mais fraco para apoiar as exportações", afirmou, durante encontro regular com jornalistas.

AE, Agencia Estado

16 de maio de 2014 | 00h45

Na quinta-feira, o governo emitiu uma série de diretrizes para ajudar o setor comercial neste ano, em meio à atual desaceleração econômica. A linguagem, no entanto, não mudou muito sobre o tom que vinha sendo utilizado anteriormente e o governo repetiu a frase de que o yuan permanecerá "basicamente estável, a um nível razoável e equilibrado".

Shen argumentou que as políticas do governo não incluem o enfraquecimento da taxa de câmbio e afirmou que as condições para o comércio estão mostrando mudanças positivas, sustentadas pela melhora na demanda externa. Fonte: Market News International.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinayuan

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.