China proíbe importação de biscoitos de grupo dos EUA

A China proibiu ontem a importação de 3,6 toneladas de três tipos de biscoitos infantis produzidas pela empresa PT. Arnotts Indonésia, uma das subsidiárias da gigante americana de alimentos Campbell Soup. Segundo a Administração Geral de Supervisão de Qualidade, Inspeção e Quarentena (AQSIQ, na sigla em inglês) da China, seus supervisores detectaram a presença de elevados níveis de alumínio nos alimentos - entre 280 e 320 partículas por milhão, enquanto a tolerância máxima é de 100 partículas. "O consumo em excesso pode provocar graves efeitos colaterais, como problemas gastrointestinais, anemia e amnésia", disse a agência de notícias Xinhua. A iniciativa, que vem depois do gigantesco recall de brinquedos anunciado pela americana Mattel, pode ser uma retaliação ao que Pequim começa a classificar como a imposição de barreiras comerciais contra os seus produtos. "Algumas mídias estrangeiras estão caluniando os produtos feitos na China. A prática é sinônimo de protecionismo, pois pretende levantar barreiras não alfandegárias contra os nossos produtos", disse o vice-ministro do Comércio chinês, Gao Hucheng, logo depois de a Fisher Price - subsidiária da Mattel, a maior fabricante de brinquedos do planeta - anunciar, há 11 dias, a retirada de 1,5 milhão de brinquedos do mercado internacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.