China promete maior equilíbrio no comércio com os EUA

O ministro de Comércio da China, Chen Deming, reconheceu que os grandes déficits comerciais dos EUA causam tensões nas relações entre os dois países e prometeu trabalhar para um comércio mais equilibrado. Chen disse que o governo chinês gostaria que as exportações norte-americanas para a China dobrassem para US$ 200 bilhões anuais até 2015, como parte de um comércio bilateral de US$ 500 bilhões. "Nossos dois países precisam sentar-se e encontrar uma solução para um déficit ou superávit tão grande", afirmou o ministro durante uma conferência com empresários dos dois países em Chicago.

RENATO MARTINS, Agencia Estado

21 de janeiro de 2011 | 16h56

Ele também disse que "a China espera que os EUA possam exportar mais de seus produtos de alta tecnologia para a China. Vamos tentar encontrar maneiras de expandir as exportações norte-americanas para a China". As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
comércio exteriorChinaEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.