Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

China promete segurança ao investidor e cuidado com produtos

Nos últimos meses, houve problemas de segurança com medicamentos, rações para animais e brinquedos

Rolf Kuntz, do Estadão,

06 de setembro de 2007 | 15h30

O governo chinês continuará a reforma econômica e manterá o compromisso de construir uma "economia socialista de mercado", disse nesta quinta-feira o primeiro-ministro da China, Wen Jiabao, na sessão de abertura do Fórum Econômico Mundial.  Veja mais informações na edição desta sexta do Estadão. Num discurso voltado em grande parte para o investidor estrangeiro, o presidente do Conselho de Estado falou sobre "o papel fundamental do mercado" na alocação de recursos. Acenou com mudanças institucionais para fortalecer o estado de direito, expandir a "democracia popular" e promover a eqüidade social e a justiça. "Sem reforma política, a reforma econômica não terá êxito", afirmou. Além de prometer segurança aos investidores, o governo chinês disse ainda que leva muito a sério a qualidade dos produtos e a segurança dos alimentos e está "trabalhando arduamente" para "resolver problemas nessa área". Nos últimos meses, houve problemas de segurança com medicamentos, rações para animais e brinquedos fabricados na China. Não foram citados diretamente no discurso, mas a mensagem foi clara. De modo geral, disse o primeiro-ministro, a economia da China está em boa forma, marcada "por um crescimento sustentado e rápido, desempenho financeiro saudável, comércio exterior crescente e padrões de vida em elevação". Mas há problemas, admitiu: crescimento excessivamente veloz, "agudas tensões estruturais, padrão ineficiente de crescimento, depredação de recursos naturais, degradação ambiental, crescente pressão nos preços e resistentes obstáculos estruturais e institucionais".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.