China propõe linha de crédito de US$ 10 bi para fomentar crescimento na AL

Além disso, país asiático quer criar fundo de investimento de US$ 5 bi para financiar projetos de infraestrutura

Ricardo Gozzi, da Agência Estado,

26 de junho de 2012 | 19h44

SANTIAGO - O primeiro-ministro da China, Wen Jiabao, propôs nesta terça-feira, em Santiago, a criação de um fundo de investimentos e a abertura de uma linha de crédito multibilionária para financiar projetos de infraestrutura na América Latina e no Caribe.

A proposta de Wen, apresentada na última escala de um giro do primeiro-ministro pela América do Sul, vem à tona em um momento no qual a China busca aumentar seus investimentos na América Latina. Ele apresentou o plano durante conferência da Comissão Econômica para América Latina e Caribe (Celac) na capital chilena.

Wen sugeriu a criação de um fundo de investimentos de US$ 5 bilhões para impulsionar obras de infraestrutura na região e a abertura de uma linha de crédito de US$ 10 bilhões pelo Banco de Desenvolvimento da China para dar suporte às obras. "Temos de aprofundar nossa cooperação estratégica", defendeu Wen. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.