China reconhece que será difícil inflação ficar na meta

Índice de preços ao consumidor chinês deve ficar entre 4,9% e 5,1% no 2º trimestre deste ano

Nalu Fernandes, da Agência Estado,

24 de abril de 2011 | 11h35

O avanço da inflação medida pelo índice de preços ao consumidor (CPI) na China deve ficar entre 4,9% e 5,1% no segundo trimestre deste ano, e pouco abaixo de 5% no segundo semestre, divulgou a agência de notícias Xinhua, neste domingo, citando Xu Lianzhong, oficial da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma do departamento de supervisão de preços do país.

As pressões inflacionárias domésticas não devem ter expansão significativa, mas será "relativamente difícil" atingir a meta do governo de 4% para o CPI acumulado em 2011, disse Xu, segundo a nota.

O CPI chinês subiu 5,4% em março, ante o mesmo período do ano anterior, acima dos 4,9% em fevereiro, marcando o ritmo mais elevado desde julho de 2008. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinainflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.