China reforçará portos para acompanhar alta do comércio

A China potencializará duas zonas portuárias do sul do país, a do estreito de Taiwan, no sudeste, e a da ilha de Hainan, no sudoeste, para lidar com o grande crescimento de seu comércio marítimo, publicou nesta segunda-feira o jornal China Daily. O projeto, incluído no XI Plano Qüinqüenal (2006-2010), amplia de três para cinco as zonas portuárias prioritárias. Até agora, elas se concentravam nas áreas de Xangai, ao leste, Shenzhen, ao sul, e Tianjin, no nordeste, disse o ministro das Comunicações, Li Shenglin. O ministro lembrou que os portos chineses desenvolveram um papel muito importante na transformação da economia nacional.Ele previu que a capacidade de manejo de carga dos portos do país crescerá de 3,8 bilhões de toneladas, em 2005, para 5 bilhões em 2010.O comércio exterior da China crescerá em um ritmo de 15% até o final da década. Por isso, Chai Haitiao, da Academia de Pesquisa Comercial do Ministério do Trabalho, arrisca que a maioria dos portos do país precisará passar por ampliações.Dez dos 25 maiores portos do mundo são chineses, liderados pelo de Xangai. Em 2005, ele se tornou o maior do mundo em volume de carga administrada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.