Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

China relaxa restrição sobre importação de chapa de aço

Devido às queixas levantadas por fabricantes locais, a China decidiu relaxar uma das restrições comerciais introduzidas em retaliação à decisão dos EUA de impor sobretaxas sobre os produtos de aço, segundo comunicado do Ministério do Comércio da China publicado em seu Web site. A quota para o índice de tarifa relacionada com um tipo de chapa de aço importada será aumentada a partir de 24 de maio, afirma o Ministério do Comércio. Segundo o sistema de quota para o índice de tarifas, importações até a quota definida têm direito a uma menor tarifa. Uma tarifa mais elevada aplica-se a embarques acima da quota anual. Esse comunicado não especifica a tarifa exata para a categoria de chapas de aço. A China impõe tarifas de importação de até 26% sobre cinco tipos de produtos de aço, em resposta à decisão dos EUA. Em novembro último, o Ministério de Comércio Exterior e Cooperação Econômica, predecessor do Ministério do Comércio, impôs a salvaguarda sobre importações de cinco produtos de aço para o período de três anos. Essas restrições comerciais seguiram uma investigação realizada pela antiga Comissão de Comércio e Econômica que decidiu que os produtos importados estavam afetando os produtores domésticos de aço. Contudo, grandes fabricantes de produtos eletrônicos e elétricos forçaram uma nova análise da política, após reclamações de que as salvaguardas estavam aumentando os custos de produção, em um setor fortemente direcionado para as exportações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.