China saúda acordo no Congresso dos EUA

A China elogiou o acordo realizado pelos políticos norte-americanos para suspender o teto da dívida e evitar um possível calote.

AE, Agencia Estado

17 de outubro de 2013 | 06h13

"Uma resolução adequada do relevante problema serve não só aos interesses dos EUA, mas também à estabilidade econômica mundial e ao desenvolvimento. Então nós parabenizamos o progresso em resolver essa relevante questão", disse o porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da China, Hua Chunying.

A China possui US$ 3,66 trilhões em reservas internacionais e sofreria perdas se os EUA não conseguissem pagar seus credores, uma vez que grande parte das reservas está alocada em dívida norte-americana.

Separadamente, o porta-voz do Ministério do Comércio, Shen Danyang, disse que se os EUA não honrassem os compromissos haveria severas consequências à economia global, com uma desvalorização do dólar afetando os sistemas financeiros globais.

Na noite de ontem o Congresso aprovou uma legislação que mantém o governo funcionando até 15 de janeiro e suspende o teto da dívida até 7 de fevereiro. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
chinaeuaacordo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.