China se tornou maior produtor mundial de ouro em 2007

A China se tornou o maior produtor mundial de ouro no ano passado, ajudada por projetos conduzidos por canadenses e australianos, que visavam aumentar a oferta global do metal precioso em milhões de onça-troy (cada onça-troy equivale a 31 gramas). A China produziu 276 toneladas de ouro em 2007, o que corresponde a cerca de 9,7 milhões de onça-troy, disse a corretora de metais preciosos londrina GFMS. O volume é 12% maior do que o produzido no ano anterior e representa mais de um décimo da oferta mundial de ouro.O ranking colocou a África do Sul em segundo lugar. Foi a primeira vez que a gigante do ouro perdeu a liderança mundial desde 1905. A corrida do ouro no final do século 19 na África do Sul levou à fundação da mineradora inglesa Anglo American, e o país africano também é a sede de produtores globais como Gold Fields e AngloGold Ashanti. Ainda assim, sua produção caiu 8% no ano passado para 272 toneladas.O título de maior produtor de ouro mundial aumenta a lista de matérias-primas que a China produz mais do que qualquer outro país, incluindo alumínio e aço. Não é provável que o país perca a liderança no futuro próximo, com a invasão de produtores estrangeiros ao país, em busca de áreas inexploradas de mineração. "A expectativa é de que a China irá reter essa posição no próximo ano, e eu não ficaria surpreso de ver maior consolidação de sua liderança", disse William Tankard, analista-sênior da GFMS. No ano passado, os preços do ouro subiram 31% e encerraram a US$ 838 a onça-troy em Nova York, antes de superarem a barreira de US$ 900 a onça-troy este mês. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.