China suprime imposto sobre lucro para impulsionar mercados

A partir de agora, as empresas serão eximidas do imposto sobre o comércio de ações e bônus

EFE,

21 de março de 2008 | 02h51

A China decidiu suprimir o imposto sobre os lucros obtidos pelo comércio de ações, para ajudar na recuperação dos mercados chineses, informou nesta sexta-feira o jornal "Shanghai Daily". A partir de agora, as empresas serão eximidas do imposto sobre o comércio de ações e bônus, da mesma forma que os investidores institucionais e os gerentes de fundos, segundo um comunicado do Ministério das Finanças e da Administração de Impostos da China. O controle dos impostos sobre o comércio de ações é um dos instrumentos que Pequim pode utilizar para tentar impulsionar ou frear o investimento em bolsa, como já demonstrou no verão passado (hemisfério norte), quando triplicou a taxa impositiva para conter a então crescente participação no mercado de investidores individuais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.