André Dusek/Estadão - 21/3/2017
André Dusek/Estadão - 21/3/2017

China suspende importação de congelados de dois frigoríficos brasileiros e um argentino

A Administração Geral das Alfândegas do país asiático informou que suspenderá as importações das empresas brasileiras Naturafrig Alimentos e Plena Alimentos por uma semana após encontrar vestígios do coronavírus em produtos

Redação, O Estado de S.Paulo

11 de dezembro de 2020 | 02h33

PEQUIM - A China anunciou nesta sexta-feira, 11, a suspensão temporária das importações de dois frigoríficos brasileiros e um argentino após detectar vestígios do coronavírus nas embalagens de produtos congelados.

A Administração Geral das Alfândegas do país asiático informou que suspenderá as importações das empresas brasileiras Naturafrig Alimentos e Plena Alimentos por uma semana após encontrar vestígios do vírus em recipientes de vitela desossada congelada.

Da mesma forma, suspende as importações da argentina Frigorífico Alberdi por uma semana após encontrar vestígios do patógeno em suas embalagens de carne bovina desossada congelada.

Nos últimos meses, o país asiático detectou vestígios de coronavírus em várias embalagens de produtos refrigerados, vários deles de países latino-americanos, o que levou Pequim a apertar a regulamentação para importação de produtos congelados.

Os lotes com maior resultado positivo, principalmente nas embalagens, foram camarão, peixe e vitela e porco.

As autoridades chinesas destacam que alimentos congelados importados, principalmente carnes e peixes, estão sendo a principal via de surtos do vírus na China, uma vez que as infecções locais estavam praticamente controladas no país.

A Comissão Nacional de Saúde da China relatou na quinta-feira 15 novos positivos para o coronavírus, incluindo seis infecções locais.

O número total de infectados ativos na China continental agora é de 292, dos quais 5 são graves./EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.