Reuters
Reuters

China tem superávit comercial recorde de US$ 60 bi em janeiro

Exportações caíram, mas ritmo mais fraco das importações fez com que o resultado final fosse positivo

O Estado de S. Paulo

09 Fevereiro 2015 | 08h41

A China registrou superávit comercial recorde de US$ 60 bilhões em janeiro, ante o resultado positivo de US$ 49,6 bilhões registrado em dezembro, segundos dados divulgados pelo governo do país. O resultado veio bem acima da previsão de analistas consultados pela Dow Jones Newswires, que previam superávit de US$ 48,4 bilhões no mês passado.

As exportações chinesas tiveram queda anual de 3,3% em janeiro, após avançarem 9,7% no mesmo tipo de comparação em dezembro. A previsão de analistas era de alta de 4,0% nas exportações.

Já as importações recuaram 19,9% em janeiro ante igual mês do ano passado, depois de caírem 2,4% em dezembro. A queda no mês passado foi bem maior que o declínio previsto de 3,3%.

Principalmente por conta da forte baixa nas importações, especialmente de carvão, petróleo e outras commodities, a China registrou o superávit recorde. A queda nas importações é a maior desde maio de 2009.

O desempenho comercial vai aumentar as preocupações de que uma desaceleração econômica da China, originalmente considerada um ajuste saudável, corre o risco de descarrilar. O governo chinês deverá reduzir sua meta de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) para cerca de 7% este ano, após registrar 7,4% em 2014, o ritmo mais lento em 24 anos.

(Com informações da Reuters)

Mais conteúdo sobre:
Chinasuperávit comercial

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.