China vai investir US$ 1,5 bilhão em projetos na Rússia

Autoridades chinesas assinaram nesta quinta-feira acordo preliminar para investir cerca de US$ 1,5 bilhão nos setores de construção, agricultura, madeira e outros setores na Rússia. O maior dos oito projetos assinados, no primeiro dos dois dias do Fórum de Investimento Rússia-China, prevê que empresas chinesas invistam cerca de US$ 1,25 bilhão na construção de um complexo industrial em São Petersburgo. Autoridades russas e chinesas também lançaram a pedra fundamental do complexo Pérola do Báltico, que vai abrigar 35 mil pessoas.Outros acordos incluem investimentos chineses em indústrias madeireiras na região leste de Khabarovsk, que faz fronteira com a China, e em negócios agrícolas na região noroeste de Novgorod. O ministro do Comércio e Desenvolvimento Econômico da Rússia, German Gref, afirmou que os acordos representam uma "mudança na qualidade de nossa cooperação e mostram quanto a cooperação geográfica Rússia-China é mais ampla".Gref disse que o volume de comércio bilateral cresceu cerca de um terço, para US$ 21,3 bilhões, no ano passado, e que há expectativas de que alcance US$ 60 bilhões por volta de 2010. Os investimentos chineses na Rússia cresceram por volta de 82% no ano passado, segundo Gref.Ma Kai, chefe da principal agência de planejamento econômico da China, afirmou que os acordos são "o motor da cooperação Rússia-China". Gref observou, no entanto, que a falta de experiência de investimento em nível corporativo e as barreiras burocráticas estavam retardando os investimentos. Kai afirmou que a China quer acelerar a assinatura de um acordo com a Rússia para a proteção conjunta dos investimentos. As informações são da agência Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.