seu bolso

E-Investidor: O passo a passo para montar uma reserva de emergência

China vai restringir expansão de siderúrgicas

China está intensificando sua luta contra o excesso de capacidade na indústria em setores como alumínio e aço ao restringir novas expansões de capacidade de empresas desses setores, disse um alto funcionário do governo.

Agencia Estado

16 de maio de 2013 | 08h53

A China produz metade do aço do mundo, mas tem tentado há anos reduzir a capacidade de suas siderúrgicas, tendo em vista que Pequim considera a indústria como excessivamente fragmentada e sujeita a ciclos de expansão e contração frequentes.

Anteriormente, o governo impôs restrições a projetos de expansão da capacidade de siderurgia, embora novas adições que substituíram um volume equivalente de capacidade ultrapassada tenham sido autorizadas.

"Devemos proibir estritamente novas expansões de capacidade em aço, cimento, alumínio, vidro plano, construção naval e outros setores, e suspender a construção de projetos ilegais ... para promover o desenvolvimento ambiental", disse o vice-premiê Zhang Gaoli durante uma visita a uma usina siderúrgica em Mongólia Interior, segundo comentários divulgados na quarta-feira pelo governo central. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinarsiderurgiarestrição

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.